segunda-feira, 24 de novembro de 2008

RENASCER


Hoje chorei de alegria.

Após um fim de semana de tristeza, choros e recordações, eis que recebo uma boa notícia.

Saiu o resultado do teste Elisa do meu namorado.

ELE NÃO ESTÁ CONTAMINADO!
Foi a melhor coisa que me podiam ter dito.

Senti que lhe devolvi a vida que lhe tinha retirado na sexta feira.

As lágrimas correram pelo meu rosto, mas desta vez eram de alegria.

Já eu não tive a mesma sorte, fiz 2 testes Elisa e ambos foram positivos.

Hoje e para descargo de consciência fiz o Western Blot.

Quinta feira terei o resultado.



"Nem tudo que se enfrenta pode ser modificado. Mas nada pode ser modificado até que seja enfrentado " James Baldwin


J.A

14 comentários:

Paulo disse...

Fico imensamente contente pela notícia que nos transmites!

Agora, unam o vosso amor mais do que nunca assente no pilar da vossa essência, capaz de ultrapassar todos os obstáculos.

O Western Blot dar-te-á a confirmação. A ser positiva, olhar em frente, é o que te digo!

E não estás só, o que é "quase" tudo.

Fiquem Bem!

Paulo disse...

...Já me esquecia...

Não basta fazer o Western Blot. A ser positivo precisas de um especialista em VIH e verificar já a tua carga viral (quantidade de virús VIH por mm de sangue) e os teus linfócitos T, os CD4, que indicarão em que estado se encontra o teu sistema imunitário.

Poderás não precisar de medicação já...

De acordo com as novas orientações é indicado começar a medicação quando os teus CD4 se mantenham entre 400 a 500 células.

Até aqui, começava-se a medicação, quando os cd4 se encontravam permanentemente abaixo das 350 células.

Mas dispomos de mais e melhores medicamentos actualmente é já é possível iniciar a terapia retroviral, ainda com o sistema imunitário preservado.

Caso tenhas de começar a medicação, não hesistes. Eu comecei de imediato por tinha 194 células e dei-me muito bem.

O segredo para o sucesso é não falhares um único dia e podes manter-te com o mesmo esquema mais de uma década.

Um abraço

nasgavetas disse...

Belo sentir.

Que a luz vos ilumine!

Coragem disse...

Fico muito feliz, pelos dois.

Acredito no alivio que sentiu.

Consigo, não perca a esperança necessária, porque apartir de agora, irá viver uma nova vida.
Ahhh e juizo :)

Do You Believe in Angels ? disse...

Fico muito, muito feliz!!!

abraço*

Maria Dias disse...

Passando por aqui, para saber de vc e percebo q vc já tem consciência q nem tudo está perdido não é?rs... Fico muito feliz por vc!Enquanto há vida existe a esperança brotando feito esta imagem q postou.

Beijinho e fique bem!

x_bear disse...

alegria...sim enorme alegria acredito eu que a sentiste... e lembra-te que tens muita gente do teu "lado"...nem que seja para dizer parvoices, já viste que tens por aqui pessoas que te darao apoio quando precisares ( eu incluido)... olha em frente e com o teu amor ao teu lado será sempre um olhar positivo
um forte abraço bem apertado*

M. disse...

Estás a ir muito bem :)

Não tenho comentado mas tenho estado a acompanhar-te sempre. Estás mesmo a ir bem e fico muito contente. Por ti, por vocês dois.

beijos

Maria Dias disse...

Passando para saber de você...Ao entrar aqui percebo sempre q és uma pessoa positiva(no seu perfil vc diz q seus interesses etão em SER FELIZ e o nome do blog já diz tudo: COMEÇAR DE NOVO).Para alguem q se encontrava meio perdido vc já sabia bem o que queria pra vc!Sem falar q na imagem do seu perfil suas cores são lindas!

Abraço e meus melhores pensamentos de hoje pra você(somos energia pura!)

Maria

Pelos caminhos da vida. disse...

Pensamento positivo,atrai coisas boas.
Fé em Deus.

bjs.

impulsos disse...

Enfrentar... sempre!
Nunca esmorecer nem deixar que a tristeza tome conta da vida.
A força de acreditar que ainda existe muito caminho para percorrer e muitas alegrias para viver, está dentro de ti mesmo... procura-a e faz dela a tua meta.

Beijo e boa sorte

Brancamar disse...

Olá Joka,

Cheguei aqui através do Paulo e vejo que tens contigo muitos amigos que vão passando pelo Sidadania.
É muito verdade o que diz a Lídia no post anterior, a Sida tem ainda um estigma social, mas há doenças bem mais terríveis. Andei temporáriamente menos presente por estes nossos amigos precisamente porque passei alguns meses de corpo e alma com doentes oncológicos, alguns a quem nem sequer era dada hipótese de tratamento, mas foram teimosos, preseverantes, cheios de amor à vida, após o primeiro impacto transformaram os seus dias numa "festa" de amor e de força e muitas vezes de humor também e acreditaram, acreditaram e aí andam, vencedores de batalhas bem difíceis. Isto para te dizer como já todos disseram que continuas a ser a mesma pessoa e vais aprender a viver com a tua nova condição, talvez daqui a uns tempos aches que afinal a tua vida não mudou assim tanto como imaginavas e vamos estar todos aqui a teu lado, suavizando todas as tuas dúvidas.
Deixo-te um abraço amigo.
Branca

Love disse...

Lembra-te de uma coisa importante amor: não tens uma doença. Temos uma doença! É algo dos dois. Amo-te

ManDrag disse...

Salve! Joka

Apenas hoje tomei conhecimento deste teu recanto.
Li o teu texto do dia 22 e depois este que agora comento.
Compartilho da tua felicidade, assim como da confissão do "Love", que suponho ser o teu namorado. Ele tem razão ao afirmar que tendes (os dois) uma doença, pois o Amor é acima de tudo partilha e cumplicidade.
Acredito que estes momentos sejam devastadores, mas se me permites gostaria de te dizer; olha à tua volta. Não estás só!
Tens alguém que te ama; o teu namorado. Tens, por certo amigos e familiares que continuam a teu lado, para te continuarem a proporcionar a vida de felicidade a que te referias no teu texto do dia 22, como sendo algo do passado. Tens até desconhecidos, que vêm do nada para te dizerem, aqui neste espaço virtual, a realidade de que há Vida até na doença.
Eu não sou seropositivo, apenas porque não fui contaminado. Não sinto na minha exclusão da lista de seropositivos nenhum sentimento de "felizmente" ou "infelizmente". Sofro de outras patologias de longo prazo (senão mesmo vitalícias), dum outro tipo (que me limitam na minha sociabilidade), com as quais estou sempre aprendendo a viver continuamente, dia a dia. Contudo convivo quotidianamente com a realidade dum seropositivo, em casa de quem vivo, e tenho vários amigos seropositivos. Gostaria de te dizer que todos, os contaminados e os não contaminados, fomos aprendendo a viver as alegrias e tristezas do mesmo modo que antes fazíamos (antes de eles saberem da sua condição de portadores do VIH).
Não te sugiro que tentes ignorar a tua condição, mas que a enfrentes como uma nova vida. Uma vida diferente, com outros riscos e outros desafios. Mas a Vida é isso mesmo.
A Felicidade não terminou para ti. Tens agora de procurar os novos caminhos de a reencontrar.
Desejo-vos (a ti e ao teu namorado) tudo de Melhor!
Salutas!