sábado, 22 de novembro de 2008

ESTOU UM FARRAPO!

Quando criei este blogue, estava longe de imaginar que o mau pedaço que tinha passado nos últimos dias não era nada, comparado com o que aconteceu hoje.
Esta tarde arrancaram o meu coração, sinto que deixei de viver!
Sou homosexual e tenho uma relação de 6 anos.
No final do mês fui de férias com o meu namorado e um casal de amigos.Tudo indicava que iria ser uma semana no paraiso, mas o que se veio a revelar foi bastante diferente.Estive uma semana inteira com febre muito alta e com uma sensação de extremo cansaço no corpo.Parecia que tinha sido agredido, sentia-me sem forças e com o corpo completamente "moído".Quando regressei a Portugal, fui de imediato ao hospital ver o que se passava.Fiz uma data de exames, fui medicado e fui mandado para casa repousar.No dia seguinte como a febre não baixava nem com a medicação, voltei ao hospital e desta vez para ser internado.Durante o internamento fiz várias colheitas de sangue.Os resultados nem todos foram conclusivos, logo teria que voltar a repetir algumas analises.Bastaram duas noites com medicação forte e muito soro nas veias, para as melhoras "aparentes"começarem a surgir.Fiquei contente, ia voltar para casa.Durante a semana fui repetir as ditas analises e a consulta ficou marcada para estar tarde.Duas da tarde e lá estava eu e o meu namorado no hospital.Calmo e bem disposto, sem qualquer tipo de sintoma de febre ou fadiga e sem imaginar o que me iria acontecer.Entrei para o consultório e a consulta começou.Conversa e mais conversa, talvez para preparar terreno e num abrir e fechar de olhos.....foi me dito que o resultado de uma das analises não estava muito bom...BUMMMMMMM!!! Fui confrontado com uma nova realidade.Agora sou seropositivo!Foi o pior momento da minha vida, fiquei sem chão, o mundo desabou sobre mim, fiquei sem forças, com vontade de vomitar.Sinto-me um verdadeiro farrapo.Sinto que nada mais faz sentido, que nada mais existe, apenas um vazio enorme e uma terrivel sensação de culpa.Culpa, uma culpa tão grande que me corta a respiração.Destruí a minha vida e como se isso fosse pouco, destruí a do meu namorado tambem.São quase seis da manhã e não consigo dormir.Não paro de pensar no que irá ser de mim, de nós, como será a vida daqui em diante.Será que vale a pena viver?Irei aguentar? Será que vamos sofrer?Sei que nunca tinha sentido medo e hoje é um sentimento que não desaparece.
Estou apavorado.

J.A

12 comentários:

M. disse...

Não estejas apavorado. Joka, acreditas se te disser que não é o fim? Não é. A fase inicial,do choque e a angústia que se seguem são comuns, são reacções naturais de um ser humano a uma notícia má que ainda por cima é alimentada por mitos cultivados ao longo de anos e anos de ignorância sobre a doença. Peço-te que tenhas calma e que tentes encontrar apoio no sidadania que tem pessoas fantásticas que já passaram pelo que tu passas e que te darão todo o apoio e informação que precisares. espero que fiques de espírito mais sereno e de ideias mais tranquilas, o cenário não é negtro como tem sido pintado. OK?
Um sorriso para ti e um abraço
e coragem.

Paulo disse...

Joka

O mesmo aconteceu comigo vai fazer dois anos em Janeiro de 2009.

Pensei tal qual como tu, senti-me tal qual como tu.

Superei, superei e hoje aqui estou para te apoiar.

No blog de que faço parte - Sidadania, poderás encontrar todo o meu percurso até então.

Quando fui detectado tinha já o sistema imunitário muito fragilizado. CV = 53.000 e CD4 194.

Hoje e após quase dois anos de medicação (Truvada+Viramune) tenho a CV Indetectável e CD4 408.

Estou bem, perfeitamente bem e tu também estarás bem e por muitos e longos anos.

Deixo-te um abraço enorme e toda a força que possas precisar.

Transcrevo-te o meu primeiro post que enviei ao SIDADANIA em 15 de Setembro de 2007. Poderás consultar os arquivos e percorrer todo o meu percurso.

Sou um "jovem" de 37 anos, que, em Fevereiro do presente ano, através de uma baixa de plaquetas verificada numas análises de rotina, se veio a confirmar o diagnóstico vih positivo. O mundo desabou sobre a minha cabeça... Tinha apenas 194 células CD4 e a carga viral era de 52.000 cópias. Iniciei de imediato tratamento retroviral com Truvada e Viramune, ao qual me adaptei muito bem. Em Junho as cédulas CD4 subiram para 305 e a carga viral tornou-se inferior a 50 cópias, isto é, indetectável. Aguardo agora pelas análises de Outubro, para verificar se as células CD4 continuam a subir e se a carga viral se mantém indetectável. Desejo muito que assim seja. Sou seguido no Hospital dos Capuchos, pelo internista Dr. Eugénio Teófilo, pelo qual, tenho o maior respeito e consideração. Vivo sempre com a ansiedade das próximas análises... E se a carga voltar a detectável...mudar de medicação... para medicação mais tóxica, os inibidores da protease, por exemplo... No entanto, sofro muito diariamente, por saber que sou vih positivo. Tudo deixou de fazer sentido... E eu, que sempre fui tão feliz... Durante toda a minha vida, fui sempre tão feliz... e sempre cuidadoso nas minhas relações sexuais, mas... aconteceu... Trabalho numa grande empresa do nosso país, e sinto o maior pânico só em pensar que possam descobrir... Ainda por cima, faço checkups de dois em dois anos num conceituado hospital privado... Apesar de não se incluir o teste vih no checkup, existem alterações no hemograma, causadas pela infecção e pela medicação... Como irei contornar isto e explicar que doença tenho eu afinal... Posso ter todas, menos a infecção vih... Assustam-me também os efeitos secundários, nomeadamente a lipodistrofia, que nos colocam um rótulo na testa... Ainda não sofro disso, mas sei que tenho fortes hipóteses de vir a sofrer... E sofro, sofro, sofro... todos os dias... Acordo pela manhã e a primeira ideia que me vem à cabeça é: Sou seropositivo e o dia morre à nascença... Por isto e até por muito mais, gostei muito de conhecer o blog "sidadania"... Os textos profundos que lá estão, ajudam-me imenso. Bem haja a quem os escreve... provavelmente um grande ser humano. Gostaria muito de conhecer alguém seropositivo... partilhar ideias, descutir os temas relacionados com a infecção, enfim... sentir o amparo amigo de quem, como eu, tem de viver com o vih. Eis a razão desta minha pequena mensagem. Se desse lado, existir alguém, que sei que existe, que me possa ajudar, agradeço profundamente... O meu bem haja! Amigo Cibernauta.

Um abraço, mais uma vez.

R. Rudoisxis disse...

Joka
Não estás nada um farrapo,estás apenas sintindo-te como tal o que é normal.
Eu senti-me assim hà cerca de doze anos, O Paulo sentiu-se assim também e tantos outros amigos que vagueiam por aí uns que se juntaram a nós no Sidadania, blog onde já estiveste e que é aberto a todos portanto estás incluido e aqui fica um convite formal para te juntares a nós. Outros que apareceram levaram o nosso apoio e a dismistificação de que a vida não acaba com a infecção pelo HIV, mas que preferem estar no anonimato o que é compreensivel devido ao estigma que recai sobre esta doença.
Não ficamos contentes que apanhasses o virus e desejariamos do fundo do coração que não estivesses infectado, mas uma vez que isso não é possivel e que não há retrocesso a única coisa que podemos fazer é dar-te as boas vindas ao nosso grupo de pessoas infectadas e ajudar-te com a nossa experiência a enfrentar a vida com coragem determinação e acima de tudo fazer-te acreditar assim como nós acreditameos que a felicidade é possivel mesmo com o espectro da SIDA sobre as nossas cabeças.
Não te isoles e conta connosco sempre. A Sida não é o papão que muitos querem fazer crer.
Um abraço de um SIDAdão, do mundo que acredita que a SIDA é o inicio de uma VIHda mais feliz e melhor, em que a partilha e o amor ao próximo se revelam fazendo com que sejamos seres humanos mais dignos desse nome.
Teu Companheiro Raul Rudoisxis

SILÊNCIO CULPADO disse...

Joka
Senti o teu grito. Um grito semelhante a muitos que tenho ouvido e que me faz sentir que há muito caminho a percorrer. Todos os dias muitos cidadãos são confrontados com doenças terríveis, bem mais terríveis que o HIV. Porém, sobre esta última, cai um sem-número de cargas negativas que têm mais a ver com a cabeça de certas pessoas que com a realidade em si.
Por acaso sabes se o teu namorado está infectado? Pode não estar.Só as análises o dirão.
Em qualquer dos casos o HIV tem tratamento. É uma doença crónica mas controlável. E creio que está a um passo de se descobrir a cura. Vamos pois com calma.
No Sidadania temos um projecto ambicioso que pretende ser resposta a pessoas infectadas com o HIV nas múltiplas situações que se lhes apresentam. Ajuda-nos pois a fortalecer este projecto com a tua mão que teremos muito gosto em apertar.
Nunca mais digas: estou um farrapo. Há vida depois do HIV. Vem ter connosco e nós ajudar-te-emos a encontrá-la.
Joka tu és hoje exactamente a mesma pessoa que eras antes de teres conhecimento da tua doença. Talvez com uma maior consciência das fragilidades da vida e uma dimensão humana mais desperta. O teu coração continuará a amar e as tuas necessidades de realização como ser humano continuam com a mesma força.
Nós ajudar-te-emos a prosseguir. Todos precisamos de ti mesmo os que como eu, não estão infectados. Porque a vida e o tempo nos trazem temores e inseguranças, por nós e por todos aqueles que vão ficando pelo caminho. Só os afectos e as cumplicidades tornam mais forte a muralha em que nos escudamos. E isso a Sida não tira. Antes fortalece.
Transforma pois essa negatividade em carga positiva, sem receios e, sobretudo, sem sentimentos de culpa.
A nossa porta está sempre aberta.


Lídia Soares

Membro da equipa SIDADANIA

sideny disse...

joka
sou seropositiva ha 9 anos ,sem nunca tomar medicaçao.
levo a minha vida como qualquer outra pessoa normal.
acredita que ate me esqueço do virus, so me lembro quando tenho de fazer analises, no hosital dos capuchos.
comento tambem no sidadania ,com o raul e o paulo.abraço

Lilith disse...

Julgavas-te sózinho? Agora não tens desculpa para entrares em desespero. Está tudo a estender-te a mão e tu vais ter de te levantar. Lembra-te que há sempre quem não tenha a tua sorte.

Maria Dias disse...

Oi moço...

Entrei para conhecer vc.Gostei do nome do teu blog e também da imagem do teu perfil.Então hoje você começa uma nova vida.Não sou soro positivo mas tenho amigos que são, além de não ter qualquer tipo de preconceito comigo. Ninguém está livre de passar pelo que vc está passando(somos TODOS humanos).Vc deve ter chegado a mim através do Sidadania e com certeza está no lugar certo para tirar tuas dúvidas e se sentirá sempre acolhido por lá, mas eu também estarei por aqui eu estarei sim.Imagino o teu pavor, mas acredito tb na força do ser humano e o fato de vc escrever aqui vai te fazer muito bem também.Vc vai perceber que não está sózinho...Muitas pessoas passam pelo que vc passa e não tome conclusões...Eu imagino q a culpa seja sim a primeira coisa que pensamos numa situação desta, mas não pense no pior.Em breve tuas cores voltarão feito as cores do perfil do teu blog...

Olha...Estarei te linkando...
Um forte abraço

Maria Dias

lisse disse...

Todos nós temos momentos de desespero, em que nos sentimos perdidos e um "farrapo". Momentos em que parece que só a morte é a resposta.
Uns, sentem-se destruídos por uma doença que ainda não tem respostas; outros por razões menos óbvias, mas demolidoras na mesma.
Para ti, estendem-se as mãos e os abraços e é no afecto sincero, enriquecido pelo conhecimento que o Sidadania transmite que encontarás a tua força.
Lá o amor é uma constante e uma realidade.
Lá a partilha é verdadeira e imediata.
Encontrarás a luz, o ombro e o esclarecimento.
Em mim, que não tenho blog, também terás a palavra e o abraço.
Força, todos estamos aqui com a mesma vontade de te ver sorrir.

nasgavetas disse...

Muita força, João.
Aqui, neste mundo virtual, se por um lado podes conhecer pessoas más, irás encontrar anjos.

Estamos contigo!

Gde abraço,
Lost

Pelos caminhos da vida. disse...

Joka imagino como o baque que vc levou foi gde,mas não se entregue a pensamentos negativos,levante a cabeça e força cara,siga em frente,Deus é pai não padrasto.

bjs.

x_bear disse...

caro amigo...eu não sou seropositivo mas convivo com isso diariamente... queres melhor força do que aquele que todos estes teu amigo cibernautas te estao a dar??? acredita que a vida começou agora, algumas alteraçoes é verdade mas ainda muito tempo pela frente...um forte abraço***

sp disse...

Nem sei o que dizer!
O teu texto/testemunho/relato é tão frontal e cru que me deixou sem palavras!
Por favor, inocentemente digo: cuida de ti.
Não será o fim! Sei que pensas que é fácil para mim que não sofro na pele e na alma essa sensação, mas CONFIA não será o fim! Tenho a certeza!
Desejo-te bem. MUITO! E por favor, dá-me notícias tuas.
Um abraço peludo e um sorriso quente de ternura!